Pescando de meias brancas

Pescando de meias brancas

GoneFishinSocks47975__23655.1383594008.1280.1280Acredito que ninguém em sã consciência já tenha pensado em entrar na água pra pescar usando com meias brancas. Afinal, não parecem nada práticas, além deixar seus pés bem molhados. Mas a evolução…”essa sim é uma caixinha de surpresas”. E é justamente usando “meias brancas” que uma espécie de aranha consegue pescar de forma bem eficiente! Continuar lendo

Aranha-estilingue

“Spiderman, Spiderman Does whatever a spider can
Spins a web any size Catches thieves just like flies
Look out, here comes the Spiderman”

Stan Lee e Steve Ditko, criadores do Homem-Aranha, mal sabiam o quão certos estavam sobre as semelhanças de sua criação artística com o animal do qual seus poderes foram inspirados. O “estilingue-aranha”, uma das técnicas utilizadas pelo herói, seja nos quadrinhos, filmes ou mesmo nos videogames na qual ele utiliza a elasticidade de suas teias para ganhar impulso no salto, foi também observada em uma espécie de aranha! Como dizem, a vida imita a arte…e isso não vale apenas para a vida dos humanos, mas também de outros animais.

Estilingue-aranha

Estilingue-aranha

Continuar lendo

O brilho do escorpião

A Lua (satélite natural da Terra) é um corpo celeste sem luz própria. É bem provável que qualquer pessoa sabe que o a luz do luar é proveniente do reflexo da luz do Sol sobre ela, projetando-se na Terra.

Alguns organismos, possuem a capacidade de emitir luz própria, um fenômeno conhecido como bioluminescência (confira o post “Luz viva” aqui no blog Histórias Naturais). Embora erroneamente considerados como bioluminescentes, a luz emitida pelos escorpiões tem uma certa semelhança com o que ocorre com a Lua. Continuar lendo

Lobo em pele de cordeiro

Uma fábula antiga conta a estória de um lobo que certa vez encontrou a pele de um cordeiro. O lobo então teve a ideia de utilizá-la como disfarce para conseguir comida mais facilmente, podendo assim chegar mais perto do rebanho e poder escolher a presa que quisesse sem ser percebido.

Essa estratégia também é utilizada por um inseto, como descrito em um recente artigo.

Continuar lendo

Sangue real

Rei Arthur (quadro de Frank Dicksee)

Todo mundo sabe que o termo “sangue azul” faz referência à nobreza. Esse termo tem origem, segundo a teoria mais aceita pelos etimologistas, na Espanha do século 6, tendo surgido num contexto de preconceito étnico, religioso e cultural. Segundo o etimologista Deonísio da Silva, da Universidade Estácio de Sá, “faz referência à cor clara da pele, sob a qual destacavam-se veias e artérias azuis – quase invisíveis na pele de mouros e judeus, constantemente expostos ao sol durante o trabalho.”

Obviamente, nenhum membro da realeza possui sangue azul, todos possuem sangue vermelho. Contudo, alguns animais possuem o sangue do tipo diferente do que se acha ser o convencional sangue vermelho. Alguns animais, por exemplo, realmente têm sangue azul, mesmo não pertencendo à nenhuma nobreza.

Continuar lendo

Batalha entre dois Reinos

Leônidas nas Termópilas, por Jacques Louis David, 1814. Uma justaposição de vários elementos lendários e históricos da Batalha das Termópilas.

No ano 480 a.C. ocorria na Grécia uma batalha épica, travada entre dois reinos distantes. De acordo com o historiador Heródoto de Halicarnasso, 300 espartanos lutaram, sob o comando do rei Leônidas I, contra o exército persa liderado por Xerxes. Esse episódio da História ficou conhecido como a “Batalha das Termópilas” e até hoje ainda é lembrada. Essa batalha foi magistralmente recontada na obra em quadrinhos de Frank Miller, intitulada “300” e que foi também recentemente transformada em filme (com direção de Zack Snyder).

No mundo natural são travadas muitas batalhas épicas, porém um exemplo delas chama a atenção por também serem travadas por organismos de dois Reinos distantes.

Continuar lendo

Vampiros Naturais

ResearchBlogging.org

No dia 31 de outubro muita estará comemorando o “Dia das Bruxas” ou Halloween. Só pra deixar bem claro, o festival do Halloween é originalmente o  “Ano Novo Celta” (ou “Samhain“, que significa “o fim do verão”) e comemorado por muitas das religiões neopagãs, como a Wicca e o Druidismo. Contudo essa tradição (e muitas outras) foi incorporada pelo Cristianismo e transformada no  “dia de Todos-os-Santos“, popularmente conhecido como Dia das Bruxas, a festa tradicional comemorada principalmente nos EUA e “importada” para cá (quando na verdade, o “dia das bruxas” no hemisfério sul deveria ser comemorado no dia 30 de abril).

Apesar disso decidi aproveitar o clima e escrever um pouco sobre vampiros que, à propósito, andam muito em alta atualmente. Não, não vou falar daqueles vampiros das lendas como Drácula, Nosferatu e tantos outros, mas sim de vampiros reais!

Continuar lendo…