Pescando de meias brancas

Pescando de meias brancas

GoneFishinSocks47975__23655.1383594008.1280.1280Acredito que ninguém em sã consciência já tenha pensado em entrar na água pra pescar usando com meias brancas. Afinal, não parecem nada práticas, além deixar seus pés bem molhados. Mas a evolução…”essa sim é uma caixinha de surpresas”. E é justamente usando “meias brancas” que uma espécie de aranha consegue pescar de forma bem eficiente! Continuar lendo

Roubando genes

Roubando genes

GeneThief-300x212Se muitas pessoas já acham complicado compreender questões relativas a sexo e identidade de gênero em humanos, ficariam surpresas ao estudar a evolução do sexo na natureza e descobrir que essas questões podem ainda mais complexas e diversas do que imaginam!

Nem todas as espécies são como nós humanos, que necessitamos de um indivíduo do sexo oposto para reproduzirmos de forma “natural”. Várias espécies são inclusive compostas apenas por indivíduos fêmeas, que se reproduzem sem a necessidade dos gametas masculinos. Entre inúmeros exemplos outros exemplos de estratégias evolutivas relacionadas ao sexo, existe até espécies que roubam os genes de outras para poder reproduzirem. Continuar lendo

Naturalmente elétricos

blanka_electricityUm dos personagens mais famosos e carismáticos dos jogos de luta clássicos, com certeza é o Blanka. Ou pelo menos aqui no Brasil, afinal ele é o nosso representante no clássico jogo Street Fighter II, que reúne lutadores de todo o mundo para um torneio de artes marciais.

Jimmy, o nome verdadeiro de Blanka, na verdade não é brasileiro de nascença…mas acabou literalmente caindo no Brasil quando tinha apenas 10 anos de idade após uma estranha tempestade acidentalmente derrubar o avião no qual estava, sendo o único sobrevivente. Após o acidente, Blanka sofreu mutações e passou a viver isolado da civilização na floresta amazônica brasileira. Essas mutações foram responsáveis pela sua capacidade de gerar descargas elétricas potentes que ele usa durante as lutas.

Assim como a vida às vezes imita a arte, a recíproca também é verdadeira. Os poderes elétricos de Blanka são baseados em um curioso tipo de peixe que possui o mesmo “poder” de gerar grandes descargas elétricas. Continuar lendo

Bat-sinal

Bat-sinalNas histórias em quadrinhos do personagem Batman (DC Comics), muitas vezes quando o comissário Gordon precisava da ajuda do homem-morcego ele recorria ao “bat-sinal” que ficava no telhado do prédio do Departamento de Polícia da cidade de Gotham. Basicamente um refletor com um emblema de um morcego que era apontado para o alto da cidade e refletido nas nuvens. Dessa forma, Batman conseguiria perceber o chamado de qualquer parte da cidade.

Passando das histórias em quadrinhos para as histórias naturais, encontramos um organismo que age de maneira análoga ao comissário Gordon para chamar seus próprio morcego.

Continuar lendo

O brilho do escorpião

A Lua (satélite natural da Terra) é um corpo celeste sem luz própria. É bem provável que qualquer pessoa sabe que o a luz do luar é proveniente do reflexo da luz do Sol sobre ela, projetando-se na Terra.

Alguns organismos, possuem a capacidade de emitir luz própria, um fenômeno conhecido como bioluminescência (confira o post “Luz viva” aqui no blog Histórias Naturais). Embora erroneamente considerados como bioluminescentes, a luz emitida pelos escorpiões tem uma certa semelhança com o que ocorre com a Lua. Continuar lendo

As Manchas do Leopardo

Quase todos já devem ter lido (o livro) ou visto (o desenho ou o filme) sobre a história de “Mowgli, o menino lobo” no “Livro da Selva” (“The Jungle Book“). O “Livro da Selva” foi publicado pelo poeta inglês Rudyard Kipling (1865-1936) em 1894. Sendo a mais conhecida, entre outras histórias, a da criança perdida na selva indiana que cresceu sendo cuidada por lobos.

Além do seu livro mais famoso, Kipling também escreveu uma série de outros ótimos livros, entre eles um que destaco especialmente pelo aspecto naturalista das estórias que muitas vezes parecem relatos científicos da história natural e evolução de muitos animais. O livro em questão é o “Histórias Assim” (“Just So Stories for Little Children“, de 1902) que conta várias histórias onde o autor explica como alguns animais adquiriram suas formas, características e comportamentos atuais.

Por conta de suas excelentes estórias, Kipling foi premiado com um Prêmio Nobel de Literatura em 1907. Entre as tantas histórias, uma que se destaca é aquela onde o autor conta “Como o Leopardo Ganhou Suas Pintas” para poder caçar na floresta. Apesar de ficcional a história tem “um fundo de verdade evolutiva”.
Continuar lendo

Parceiros, mas nem tanto

É importante poder contar com parceiros para enfrentar os desafios que a vida nos impõem. Alguns parceiros são simplesmente indispensáveis, ao passo que outros podem ser apenas temporários. Na natureza, os organismos também formam parcerias importantes.

Parceiros nem sempre são exclusivos e dois organismos diferentes podem ter o mesmo parceiro sem que haja prejuízo para nenhuma das partes. Na natureza, a parceria entre as abelhas e plantas, para a realização da polinização, é um exemplo bastante conhecido. Contudo, às vezes é preciso ter algo mais para que esse compartilhamento funcione. Esse mecanismo ocorre entre espécies de um grupo de plantas bastante conhecido: as orquídeas.

Continuar lendo