Roubando genes

Roubando genes

GeneThief-300x212Se muitas pessoas já acham complicado compreender questões relativas a sexo e identidade de gênero em humanos, ficariam surpresas ao estudar a evolução do sexo na natureza e descobrir que essas questões podem ainda mais complexas e diversas do que imaginam!

Nem todas as espécies são como nós humanos, que necessitamos de um indivíduo do sexo oposto para reproduzirmos de forma “natural”. Várias espécies são inclusive compostas apenas por indivíduos fêmeas, que se reproduzem sem a necessidade dos gametas masculinos. Entre inúmeros exemplos outros exemplos de estratégias evolutivas relacionadas ao sexo, existe até espécies que roubam os genes de outras para poder reproduzirem. Continuar lendo

As Manchas do Leopardo

Quase todos já devem ter lido (o livro) ou visto (o desenho ou o filme) sobre a história de “Mowgli, o menino lobo” no “Livro da Selva” (“The Jungle Book“). O “Livro da Selva” foi publicado pelo poeta inglês Rudyard Kipling (1865-1936) em 1894. Sendo a mais conhecida, entre outras histórias, a da criança perdida na selva indiana que cresceu sendo cuidada por lobos.

Além do seu livro mais famoso, Kipling também escreveu uma série de outros ótimos livros, entre eles um que destaco especialmente pelo aspecto naturalista das estórias que muitas vezes parecem relatos científicos da história natural e evolução de muitos animais. O livro em questão é o “Histórias Assim” (“Just So Stories for Little Children“, de 1902) que conta várias histórias onde o autor explica como alguns animais adquiriram suas formas, características e comportamentos atuais.

Por conta de suas excelentes estórias, Kipling foi premiado com um Prêmio Nobel de Literatura em 1907. Entre as tantas histórias, uma que se destaca é aquela onde o autor conta “Como o Leopardo Ganhou Suas Pintas” para poder caçar na floresta. Apesar de ficcional a história tem “um fundo de verdade evolutiva”.
Continuar lendo